19 de dezembro de 2011

É NATAL


      Adentramos em uma época que é a mais linda e vivida em fraternidade. Assim resta-nos ainda uma esperança que brota no encontro dos corações, nos apertos de mãos, nos abraços calorosos e nos beijos gratuitos. É Natal. Por alguns instantes esquecemos as desigualdades; etnias se misturam, pobre e rico cantam juntos: É Natal. O olhar fixo da criança e riso do idoso voltando a ser criança brilha: É Natal.
        Já ao longe escutam-se o badalar de sinos e as luzes enfeitam as árvores, casas, vilas, cidades. Elas que estão carregadas de história e de muitos pedidos. É Natal.
        Uma luz brilha depois do horizonte, talvez é a estrela da esperança que guiou os reis magos até o Menino Deus. Hoje se seguirmos esta luz com certeza ela nos levará ao drogado, ao excluído, ao mendigo, ao encarcerado, ao doente, à prostituta: É Natal.
        Queremos que neste findar de ano e no celebrar o nascimento de Jesus, possamos renovar nova vida na caridade. O sonho é mais lindo quando é sonhado junto, bem pertinho: É Natal.
        E então quando iluminados pela luz da simplicidade, da humildade, entenderemos o porque da manjedoura e não do Palácio: É Natal de Jesus e é Jesus quem dá sentido ao nosso Natal.
        A você que sempre está em nosso coração, nós retribuímos com nossas orações e preces. Agradecemos muito pelo carinho, acima de tudo pela grande amizade que mesmo sem muito contato, acabamos estabelecendo um amor fraterno e mútuo.
        Façamos de nosso coração um presépio, onde verdadeiramente possa abrigar e deixar nascer o menino Deus. Para que assim o Natal de Jesus se transforme no Natal da Nossa Vida.