27 de fevereiro de 2011

NA MANHÃ DO DOMINGO


Na manha do domingo, dia 27 de fevereiro de 2011, algo acontecia diferente na Paróquia Santos Anjos na cidade de São Carlos. Numa garagem ainda em construção assim como a Igreja, pessoas se paramentam, colocam o peso do seu ministério sobre seu corpo para testemunhar no que foram instituídos ou ordenados. Dentro da Igreja pessoas chegam algumas estão curiosas, outras estão ofegantes, outras alegres e algumas tristes. Enquanto os daqui fazem festa, os de lá sofrem com a separação. Mas todos estão aqui, tristes ou alegres, num só coração, para comungar um só Corpo e fazer memória de quem se eterniza em nós pelo sacramento. Durante a Celebração, lê-se a provisão redigida e assinada pelo bispo diocesano, sucessor dos Apóstolos, que quis confirmar um pouco da sua Igreja Particular de São Carlos, a Paróquia Santos Anjos a mim, servo dos servos. Depois é entregue a mim as chaves da Igreja, que responsabilidade, as chaves que nos ligam não somente uns aos outros na Igreja terrestre, mas que nos convidam no memorial experimentar a Igreja Celeste. 
 Em seguida a chave do Tabernáculo, que momento transcendente, o Divino que se autorrestringe na encarnação e no movimento Kenótico se faz gente como a gente. É o pão do Céu, que minhas mãos ungidas e consagradas pelo eterno, possibilitam encurtar a distância do Céu e a Terra e vivenciar o memorial de Cristo. Isto realizado se diz; a paróquia santos anjos tem novo pároco e o novo pároco nova missão. Terminada a celebração Eucarística, ao tirar minha estola percebo que está mais pesada, e, que agora não carrego somente a Cruz do Cristo, mas também a Paróquia Santos Anjos e todas as santas almas a mim confiadas.
O sonho do menino pobre lá do sítio se tornou realidade no sacerdócio do padre Renato Gonçalves e é graças a este sacerdócio que Cristo Eucarístico se fará alimento e força na caminhada rumo a Jerusalém Celeste. E agora ao fechar os olhos, sinto um alarme que vem para me lembrar e lembrar a todos: CORAGEM !

23 de fevereiro de 2011

HORA DE PARTIR


Na dinâmica da vida sempre aceitei partir. As partidas trouxeram novas chegadas, das lágrimas das partidas renasceram novos risos de chegadas. A partida é um movimento doído, mas gratificante, diria de despojamento. Quem parte se abre para o novo e se desfaz do comodismo. Quem fica não aprisiona somente para si, quem não pode ser de ninguém e muito menos de um só. A partida ensina novos caminhos e abre a mente dos que ficam e partem para novos horizontes, novas experiências. Assim aprendi que tão certo como partidas serão as chegadas. Com elas fiz questão de nunca dizer ADEUS, mas ATÉ LOGO. No entanto PARTIDAS E CHEGADAS na minha vida me ensinaram a dizer ADEUS para algumas situações que tentaram bloquear minhas partidas fazendo não chegar a lugar nenhum. Como é bom sentir-se livre para ir embora, voar, sonhar, chorar e rir. Como é bom olhar para trás e sentir apenas saudades e jamais remorso, vontade de se plantar ali e nunca mais querer sair. Como é bom olhar para trás e balançar os braços e as mãos e jamais senti-las presas a alguém. Como é bom quando chega à hora da partida e como é gratificante quando se aproxima à hora da chegada.   
Uma vez mais chegou à hora de dizer até logo para muitas pessoas que estiveram tão perto de mim durante estes anos. Agradecer pela vida de todos e todas que se uniram a mim e juntos caminhamos lutando e sonhando por um mundo mais justo, mais humano, mais divino.
A todos da Paróquia São José, em Araraquara, Muito Obrigado. Ao querido, amigo e irmão, padre Luiz Antenor meu carinho e obrigado. Vocês todos que colaboraram com minha formação, me ajudaram nos projetos, Deus lhes retribua com graças e bênçãos. É verdade que nossa amizade ajudou a nos conhecer como pessoas que buscam um mesmo ideal. Por isso nos sentimos tão próximos e juntos para nos reconhecermos como irmãos. Deus ilumine e guie o caminhar e de cada um de vocês.
Nas partidas nos tornarmos mais sensíveis ao valor do outro, que talvez ficou escondido em nossos preconceitos. No entanto são as partidas que nos ensinam que fizemos a troca sem troco. Levaram um pouco de nós e deixaram um pouco de si. Durante estes anos celebramos, recordamos, choramos e eternizamos quem se eternizou em nós e certamente redescobrimos pessoas que tem o dom de encurtar a distância do Céu e da Terra. O Cristo no outro nos lembra que somos todos caminheiros que não somos de ninguém, mas sim de Cristo e Cristo é de Deus. Não desanimem nunca... Coragem Gente!

18 de fevereiro de 2011

CONHEÇA UM POUCO DO PADRE RENATO

“Isto é um pouco do meu tudo, mas posso dizer que é tudo do meu pouco, em cada palavra há um pouco de mim, em cada pouco de mim há um tudo de Deus.”
Padre Renato Gonçalves, é natural de Araraquara. Nasceu aos 19 de maio de 1977, na Maternidade Gota de Leite.
De Família simples e humilde é padre Renato é filho mais velho de Antonio José Gonçalves e Maria Aparecida Scarparo. Seus irmãos Rodrigo Gonçalves (in memorian) e Robison Gonçalves (Kiko). Sua Família sempre morou no sítio; Sítio Carandá, Colônia do Sapo, Fazenda 7S, Pedreira Morada do Sol e por fim Pedreira Ouro Fino, onde permaneceu até 1997. Estudou Primeira e Segunda series na Escola do Sítio Cafelândia. Terceira e Quarta séries na Escola do Bairro dos Machados. Cursou o Ginásio e Primeiro Ano colegial na Escola Victor Lacôrte.
Trabalhou de Office-Boy desde os 13 anos com sua bicicleta pela cidade de Araraquara. Recebe Primeira  Comunhão e o Crisma. Aos seus 15 anos, faz uma experiência de Deus na sua vida, deixa o sítio e a família e resolve ir para o Seminário, faz contato com os Missionários Redentoristas na Igreja Santa Cruz. No ano de 1995 ingressa no Seminário Menor Redentorista em Aparecida do Norte, onde cursou Segundo e Terceiro ano do colegial. Em 1997 vai pra cidade de Sacramento/MG para cursar Propedêutico.
Em 1998 ingressa na Diocese de São Carlos, no Seminário Diocesano São Carlos, onde cursa Filosofia entre 1998 e 2000. Faz estágio pastoral nas seguintes paróquias:
1998 – Comunidade São Francisco de Assis, hoje Paróquia São Francisco de Assis.
1999 – Paróquia Santo Antonio e se torna Motorista e Cerimoniário do Bispo2000 – Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe e Motorista e Cerimoniário do Bispo.
De 2001 a 2006 resolve fazer uma nova experiência fora do seminário, nesta época trabalhou de Secretário Paroquial, Pesquisador da Fundação Seade e por fim de Padeiro. Em 2001, passa pela experiência da páscoa de seu avô David Gonçalves e logo em seguida com a partida prematura de seu irmão Rodrigo Gonçalves, aos 23 anos.
Em 2007 retorna o seminário, ingressando da Casa de Formação São Carlos, em Campinas, para cursar Teologia, no mesmo ano faz estágio pastoral, na cidade de Itápolis e o distrito de Nova América, onde faz amigos eternos.
Em 2008  volta a fazer estágio pastoral na Cidade Aracy em São Carlos, na paróquia Nossa Senhora de Guadalupe.
Em 2009  faz estágio pastoral na cidade de Santa Lúcia com Padre Luiz Antenor. Em Maio do  mesmo ano, acompanha com padre Luiz na sua transferência pra Paróquia São José, Araraquara.
Em 2010  continua seu estágio pastoral na Paróquia São José, em Araraquara. No dia 30 de julho de 2010 é ordenado diácono transitório na Catedral São Carlos Borromeu, em São Carlos, pela imposição das mãos e prece consecratória de Dom Paulo Sérgio Machado, bispo diocesano de São Carlos.
No dia 14 de dezembro de 2010 é ordenado sacerdote da Igreja Católica por Dom Paulo Sérgio Machado, bispo diocesano de São Carlos.

15 de fevereiro de 2011

CONVITE

CLIQUE NA IMAGEM PARA AUMENTAR

À CERTEZA DO ERRO E A CORAGEM DA VOLTA

Uma das mais belas lições de Jesus no evangelho certamente é este encontro pessoal de amor e carinho de alguém que um dia desprezou não reconhecendo o Amor de Pai.
Acredito que na vida, inúmeras são as vezes que pedimos o que é o nosso, que na verdade não é, mais o nosso pai que tudo conquistou com o esforço dele próprio, nos dá de graça e mão beijada e saímos pelo mundo, sempre pegando estradas erradas, com buracos, espinhos, ilusões e desilusões. Entendo que muitos de nós, quantas vezes não pegamos estradas erradas. O filho do evangelho se iludiu com coisas que a gente hoje também se ilude, vejo pais sendo trocados por namorados e namoradas, por festas e por amigos, por vícios e dinheiro.
Entendo que na vida, se torna impossível não cometermos erros, porém não podemos continuar neles, logo, o amor de pai, jamais deve ser substituído por outro. Porque o namorado pode deixar de amar a namorada, ou vice-versa. Mas o pai nunca deixa de amar o filho. Talvez hoje meu amigo, minha amiga, você esteja no fundo do poço, comendo com os porcos como fizera o jovem do evangelho. Talvez hoje você esteja com tantos sofrimentos que nada dá certo na sua vida. Talvez os vícios estejam cercando toda sua vida. É claro que você percebe um vazio,  sente depressão, desespero, tem Pânico, não pode nem mais sair pelas ruas. e muitas vezes porque a você está longe da família e tem medo que seu pai descubra quem você é.
Porque as vezes temos tantos defeito e pecados que nem sentimos dignos de entrar na Igreja para rezar, pois nossa vida é um intenso pecado. Porém eu digo a você: tenha coragem de cair em si, de pensar e de tomar a decisão de rumar para junto do seu pai. Uma coisa eu garanto a você. Ele estará de braços abertos esperando pela sua volta, e jamais lhe perguntará onde esteja com quem andou e porque voltou. Apenas te receberá com um beijo, te vestirá com a sua graça, fará um banquete, a eucaristia, que é o corpo de Jesus, vá à busca deste Deus que tanto te ama, derrame suas lágrimas e se for preciso faça como Maria Madalena, lavando os pés de Jesus com as lágrimas e os enxugando com os cabelos. Mas volte, porque voltando para Deus, você estará voltando para seu Pai. Tenha coragem de mudar, de renunciar, de trocar o seu pecado, pelo seu Pai.
Hoje teria tantas coisas pra falar, aproximando o dia dos pais, relembrando a vida e a história, chorando de amor e de alegria. Suplicando bênção e beijando as mãos, que tanto se doam em prol da nossa vida. Nosso Pai.
Sendo assim a todos os pais de meus amigos e amigas, que Deus sempre continue derramando bênção e graça na vida de seus pais. E amigos não se esqueçam que este homem, que às vezes a gente discorda, não obedecemos, desrespeitamos que algumas ocasiões se torna rude, turrão é mesmo que um dia quando ainda éramos pequenos nos acariciou, nos beijava, nos tomava em suas mãos como algo precioso, que trocou noites de sono para nos velar e que hoje muitas vezes evitamos sua presença, seu abraço e seu beijo. Mas ele sempre estará ali esperando pelo nosso abraço de Pai, basta termos a coragem de reconhecer nossa falta e retornar que ele estará de braços abertos nos esperando.
O filho e a filha pródigos sempre terão o amor do pai, porque antes dele amar com seu próprio amor, ele ama com o amor de Deus. E o amor de Deus é o amor que entende e perdoa sem condenar.
Saiba que o caminho da volta é longo e certamente lhe dará remorso por tudo o que você fez e você dirá a si mesmo: tudo estava tão claro, só eu não enxerguei. Mas você entenderá que não ter visto naquela hora é porque se fazia necessário você passar por isso, mas agora se faz necessário recomeçar a vida, com a mesma coragem e força que um dia você teve para deixar tudo e seguir suas ilusões!

12 de fevereiro de 2011

QUEM TEM TUDO DO NADA


Estes dias estava conversando uma pessoa. Ela aparente um pessoa educada, muito comunicativa, inteligente, bonita. Ela me contava um pouco da sua vida, de tudo aquilo que os pais lhe deram tudo aquilo que possuíam. Eu dizia a ela que era uma pessoa realizada, pois sua família tinha uma vida financeira cômoda, sempre esteve em boas escolas, sempre vestiu marcas, sempre comeu o que falta na mesa de muitos.
Tamanha foi a surpresa que quando essa pessoa me revelou que não era feliz. Ela disse que reconhecia ter tudo mais isso não lhe bastava, por mais que tinha, por mais que fizesse sempre existia um vazio. Nada podia suprimir este vazio. Fiquei prestando muita atenção no jeito que me falava, pois tamanha era sua infelicidade que me dizia chorando.
Entendo que o que essa pessoa passa, é o que muita gente também passa. Quem nunca sentiu que mesmo tendo tudo, ou quase tudo ao nosso alcance sempre parece nos faltar algo? Confesso a vocês que muitas vezes eu já me senti assim. Olha por mais que a gente fale, por mais que a gente queira, por mais que a gente se realize a cada dia, sempre nos falta um algo que a gente não sabe bem o que é.
Quantas pessoas bem sucedidas, bem casadas, passam por este problema. Sabe o que é isso? Sabe o que significa esse vazio? Este vazio, esta solidão significa que falta Deus na sua vida. Por todas as vezes que eu quis me afastar de Deus, como eu fiz em alguns momentos da vida, sempre sentia um vazio, algo como que Deus estava precisando de mim, justamente daquilo que eu tinha. Tentei fugir, me isolar, mas não adiantava, Deus me buscava e fazia de mim, uma vida solitária, sem este amor tão generoso.
Você acreditando ou não, o vazio que você sente é Deus que pode preenchê-lo, só Deus basta! Se você não acredita, tudo bem continue no vazio, quando a gente não resolve este problema a gente vai explodindo com os outros que não tem nada a ver com os nossos vazios. Por isso vamos perdendo as pessoas mais preciosas da vida, vamos perdendo a vontade de viver, vamos perdendo a razão, e o vazio nos sufoca de uma certa forma que a gente sente que nada dá certo na nossa vida.
Por isso se hoje você sente este vazio, dentro do seu coração, essa angústia que parece não ter fim, talvez você já tenha procurado cartomantes, centros espíritas, todo tipo de jogos de azar, isso nada  vai adiantar você continuará com este vazio, e só Deus poderá lhe ajudar. Sair do vazio e aceitar a Deus só você pode fazer isso e ninguém mais. E muitas vezes para sair deste vazio e ir ao encontro de Deus, você terá que enfrentar alguns fantasmas que a própria solidão criou dentro de você.
Se vocês soubessem como que Deus faz tão bem a nossa vida. Ainda estes dias uma amiga reclamava que nada dava certo na vida dela, ela precisava de um emprego urgente. Eu disse se ela acreditava em Deus. Pedi que ela rezasse. Passou um mês e ela conseguiu um emprego. Entendem o que quero dizer? Estou dizendo que Deus que pode realizar as coisas na nossa vida. Vocês não fazem idéia daquilo que Deus já me deu depois do tempo que eu estou na Igreja. São tantos milagres, são tantas conquistas, tantos vazios que Ele mesmo fez questão de preenchê-los.
Se você não acredita em Deus, problemas poderão continuar no seu vazio de insatisfação e medo, vícios e desilusões. Mas se você quiser dar uma simples chance pra você mesmo e para Deus, sabia que Ele saberá como preencher e entender este vazio, desde que você saiba e entenda que Deus lhe fará isso no momento oportuno sem pressa, porque só conseguimos sair do vazio a partir do momento que aceitamos e reconhecemos estar nele, por isso precisamos de Deus. Você tem coragem?

9 de fevereiro de 2011

TRÍDUO DE NOSSA SENHORA DE LOURDES


Bernadete era uma jovem de 11 anos camponesa e analfabeta, de uma simplicidade sem igual e de um coração transparente.
Era dia 11 de fevereiro de 1858, quando Bernadete sua irmã e uma amiga saíram pra buscar lenha. Ao passar diante da Gruta de Massabiele, ouviu um barulho como se fosse a rajada de um vento forte. Olhando para cima, viu uma senhora de grande beleza, envolta por um deslumbrante resplendor. A bela senhora estava de pé, trajando um vestido branco que lhe cobria até aos pés. Tinha na cintura uma faixa azul, seus pés estavam ornamentados  de rosas e segurava um belíssimo rosário por entre as mãos. Imediatamente Bernadete começa a rezar o rosário, a Senhora a acompanhou durante todas as orações.
Na segunda aparição que aconteceu dois dias depois da primeira a Senhora aparece na mesma Gruta e nada diz. No terceiro dia Bernadete oferece-lhe um papel e uma pena para que ela possa escrever seu nome e Nossa Senhora Responde: “Não é preciso, queres ter a gentileza de vir aqui durante 15 dias? Não te prometo fazer feliz nesse mundo mais sim no outro”. Bernadete cumpriu o combinado e a cada dia Nossa Senhora lhe pedia algo.
No dia 25 de março de 1858 Nossa Senhora diz: “Eu sou a Imaculada Conceição”, apareceu ainda duas vezes e depois não falou mais nada.

A comunidade Nossa Senhora de Lourdes, situada na Paróquia São José teve inicio há 35 anos,  tinha o titulo de São Francisco de Assis e pertencia ao Carmo, porém quando passou a pertencer a Paróquia São José e foi ser registrada com o mesmo titulo descobriu-se que já havia uma comunidade com o mesmo, e por decisão da própria comunidade resolveu-se colocar Nossa Senhora de Lourdes. E em 1994 foi erguida a igreja onde atualmente são feitas as missas.
Estamos nesses dias celebrando o tríduo de Nossa Senhora de Lourdes que acontecem nos dias 08 que tivemos a celebração com o Padre Renato Gonçalves. Dia 09 com o Padre Cristian Capeatto e dia 10 Padre Caetano, e no próprio dia de Nossa Senhora dia 11 contaremos com a presença dos respectivos Padres Renato e Caetano, Celebrando e Concelebrando juntamente com o Padre Luiz Antenor. Na quinta e sexta-feira teremos a quermesse após as missas que estão acontecendo as 19h30min. E no Sábado teremos o Bingo no salão de festas paroquial.
Contamos com sua presença!

Programação

08/02 às 19h30m - 1º dia do Tríduo - Padre Renato
09/02 às 19h30m - 2º dia do Tríduo - Padre Cristian
10/02 às 19h30m - 3º dia do Tríduo - Padre Caetano

11/02 - Dia da Padroeira
07h00m - 1ª missa e benção do bolo
15h000m - Missa da Saúde
19h30m - Missa e Procissão

Fotos do 1º dia do Tríduo clique aqui

7 de fevereiro de 2011

RETRATO QUE RETRATA O COMEÇO


Estes dias estava na casa da minha mãe e resolvi olhar algumas fotos.

 
As fotos são momentos que se eternizaram em nossa vida. Cada uma tem uma história própria com personagens verdadeiros e momentos que um dia marcaram a nossa vida. Algumas nos trazem alegria e muito riso, outras nos fazem chorar. Talvez porque tenhamos em algumas fotos de pessoas que já passaram pela nossa vida e hoje lembramos melhor dela através de uma foto.
É admirável o poder que uma foto tem de fazer em nossa vida. Aquela cena congelada de uma foto, ela se movimenta quando encontra com nossos olhos, e lembramos exatamente dos momentos antes e depois daquela foto.
Porém existem fotos que a gente não consegue saber exatamente como foi, mas as pessoas nos contam e passamos a amar aquela foto, ou a não gostar muito dela. Penso que às vezes temos o poder de fazer isto na vida das pessoas. Talvez uma opinião sobre a vida de alguém, faz com que a gente tenha receios de uma ou outra pessoa, não dando oportunidade para ela provar ao contrário.
Por isso ser uma boa foto, significa marcar positivamente a vida de alguém, lembrar deste alguém, e deixar nele a foto que o ajudou a ser melhor, ou que ele nos ajudou a ser melhor.
Muitas vezes sei que Jesus me pede pra nascer de novo, como o fez a Nicodemos. Mas voltar a ser criança tem um significado melhor. É ter um coração puro, é receber de graça sem nada pedir, é ter a certeza de uma nova chance de recomeçar na vida. Nascer de novo significa fazer diferente.
Olhando para esta foto, imagino como Deus foi generoso comigo. Por isso me esforço para ser boas lembranças(fotos) na vida de alguém e que tenha ajudado a viver e a ser melhor, assim como a minha própria foto me ajuda a recomeçar sempre que Deus me permite.

5 de fevereiro de 2011

NOVO PÁROCO

Na manhã de ontem (04/02), Dom Paulo Sérgio Machado, bispo diocesano de São Carlos informou a nova paróquia do Padre Renato Gonçalves. 
Padre Renato Gonçalves que foi ordenado no dia 14/12/2010 será o novo pároco da Paróquia Santos Anjos em São Carlos.
A pároquia tinha até então como pároco o Cônego Luiz Gonzaga Fechio, que no último dia 19 foi nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte por sua santidade o Papa Bento XVI.
Ainda não há data para a posse do Padre Renato Gonçalves.
Desde já nos unimos em oração.

Em breve traremos novas informações. Aguarde. 

NOVO PÁROCO

O padre Renato Gonçalves foi escolhido como novo pároco da
Paróquia Santos Anjos em São Carlos.

Aguarde novas informações ainda hoje no blog.

3 de fevereiro de 2011

UM TEMPO


Em certa ocasião tive a oportunidade de meditar sobre o tempo e a distância. Hoje de maneira repentina os separo pra dizer somente de Ti, Meu amigo TEMPO.
Sabemos da importância do Tempo. Ele é senhor do movimento externo da vida. Nele nós nos movemos, somos e existimos. O tempo é o responsável para que as coisas saiam dos seus lugares, mas é também o protagonista para que elas se encaixem ou retornem nos seus lugares. O Tempo é semeador de nossas lágrimas para colhermos os risos e as alegrias. O Tempo é o sábio curador das mágoas, é o mestre da paciência e o doutor do amor. O Tempo no seu tempo nos devolve a calmaria, as noites bem dormidas. O Tempo nos derrota para que em seu Tempo saibamos vencer.
Um tempo é a expectativa de algo a chegar ou recomeçar. No entanto pode ser tempo para terminar o que um dia existiu.
O Tempo é a medida e razão do instante para cada um. Seja para adormecer ou despertar. Um Tempo pode ser uma única oportunidade que se escapa no dia ou na noite. Um tempo pode ser um pedido de alguém para alguém que nunca mais voltará. Um Tempo é a cura, mas também pode ser a Perdição. Um Tempo pode ser num piscar de olhos a partida ou a chegada.
È minha gente o Tempo nos ensina que a cada instante que se foi existe a possibilidade de ser feliz que depende de cada um de nós. Um tempo revela que num instante as pessoas e as coisas se eternizam em nós. Um tempo pode nos abrir caminhos e razões que às vezes as emoções ofuscam. Quando privamos a Tempo ele se transforma em nosso tempo, se torna Um Tempo.
Um tempo sempre estará dentro do Tempo, sujeito a modificações e inversões de valores, pessoas e coisas. Basta sabermos esperar porque dentro de Um Tempo existem muitos Tempos de idas e vindas, de passado e futuro se articulado dentro do Tempo que um dia fora apenas Um Tempo.
Mas o Tempo, seja ele privado ou não, ele continua se perdendo e se esgotando em nossas histórias e escolhas.