15 de fevereiro de 2011

À CERTEZA DO ERRO E A CORAGEM DA VOLTA

Uma das mais belas lições de Jesus no evangelho certamente é este encontro pessoal de amor e carinho de alguém que um dia desprezou não reconhecendo o Amor de Pai.
Acredito que na vida, inúmeras são as vezes que pedimos o que é o nosso, que na verdade não é, mais o nosso pai que tudo conquistou com o esforço dele próprio, nos dá de graça e mão beijada e saímos pelo mundo, sempre pegando estradas erradas, com buracos, espinhos, ilusões e desilusões. Entendo que muitos de nós, quantas vezes não pegamos estradas erradas. O filho do evangelho se iludiu com coisas que a gente hoje também se ilude, vejo pais sendo trocados por namorados e namoradas, por festas e por amigos, por vícios e dinheiro.
Entendo que na vida, se torna impossível não cometermos erros, porém não podemos continuar neles, logo, o amor de pai, jamais deve ser substituído por outro. Porque o namorado pode deixar de amar a namorada, ou vice-versa. Mas o pai nunca deixa de amar o filho. Talvez hoje meu amigo, minha amiga, você esteja no fundo do poço, comendo com os porcos como fizera o jovem do evangelho. Talvez hoje você esteja com tantos sofrimentos que nada dá certo na sua vida. Talvez os vícios estejam cercando toda sua vida. É claro que você percebe um vazio,  sente depressão, desespero, tem Pânico, não pode nem mais sair pelas ruas. e muitas vezes porque a você está longe da família e tem medo que seu pai descubra quem você é.
Porque as vezes temos tantos defeito e pecados que nem sentimos dignos de entrar na Igreja para rezar, pois nossa vida é um intenso pecado. Porém eu digo a você: tenha coragem de cair em si, de pensar e de tomar a decisão de rumar para junto do seu pai. Uma coisa eu garanto a você. Ele estará de braços abertos esperando pela sua volta, e jamais lhe perguntará onde esteja com quem andou e porque voltou. Apenas te receberá com um beijo, te vestirá com a sua graça, fará um banquete, a eucaristia, que é o corpo de Jesus, vá à busca deste Deus que tanto te ama, derrame suas lágrimas e se for preciso faça como Maria Madalena, lavando os pés de Jesus com as lágrimas e os enxugando com os cabelos. Mas volte, porque voltando para Deus, você estará voltando para seu Pai. Tenha coragem de mudar, de renunciar, de trocar o seu pecado, pelo seu Pai.
Hoje teria tantas coisas pra falar, aproximando o dia dos pais, relembrando a vida e a história, chorando de amor e de alegria. Suplicando bênção e beijando as mãos, que tanto se doam em prol da nossa vida. Nosso Pai.
Sendo assim a todos os pais de meus amigos e amigas, que Deus sempre continue derramando bênção e graça na vida de seus pais. E amigos não se esqueçam que este homem, que às vezes a gente discorda, não obedecemos, desrespeitamos que algumas ocasiões se torna rude, turrão é mesmo que um dia quando ainda éramos pequenos nos acariciou, nos beijava, nos tomava em suas mãos como algo precioso, que trocou noites de sono para nos velar e que hoje muitas vezes evitamos sua presença, seu abraço e seu beijo. Mas ele sempre estará ali esperando pelo nosso abraço de Pai, basta termos a coragem de reconhecer nossa falta e retornar que ele estará de braços abertos nos esperando.
O filho e a filha pródigos sempre terão o amor do pai, porque antes dele amar com seu próprio amor, ele ama com o amor de Deus. E o amor de Deus é o amor que entende e perdoa sem condenar.
Saiba que o caminho da volta é longo e certamente lhe dará remorso por tudo o que você fez e você dirá a si mesmo: tudo estava tão claro, só eu não enxerguei. Mas você entenderá que não ter visto naquela hora é porque se fazia necessário você passar por isso, mas agora se faz necessário recomeçar a vida, com a mesma coragem e força que um dia você teve para deixar tudo e seguir suas ilusões!