16 de janeiro de 2011

QUANDO A ILUSÃO ESCONDE A CERTEZA DO ERRADO


Entendo que na vida existem situações, problemas, dificuldades. Sei que cada um de nós tem seus planos, elabora de forma virtuosa seu agir moral, suas metas miram a justiça, nas noites do inconsciente tem seus sonhos, cujos prefiro chamar de utopia. Porque a meu ver a Utopia desvincula do inconsciente e nos leva ao consciente, a prática, a busca, a luta.
Tudo isso faz parte da vida da nossa vida, de nosso dia-a-dia. Porque enquanto pessoas racionais temos a faculdade do raciocínio, por um processo seletivo de idéias e imagens que passam pelo nosso cérebro e elabora nossa inteligência.
Tantas palavras difíceis, complicadas para se aplicar num algo simples que é o viver. Hoje embora o tema de nossa reflexão nos induza a algo negativo, pessimista, desesperançoso, frustrado mas não é. Prefiro dizer que estamos falando num momento desconhecido em que o certo esconde o errado, quando a ilusão domina a certeza e escraviza o amor.
Quem de nós um dia, uma vez não se sentiu convicto de uma realidade e por ela investiu tudo, tempo, amor, doação, entrega. Passado o tempo a tristeza desmente a aposta transformando-a em decepção. Não que por justificação se diga: “ é preciso tentar sempre “. É verdade, porém, é preciso saber quando o tentar se transformou numa arma do errado. Existem coisas que por natureza e lógica são claras e obvias para o nosso discernimento, o sal do açúcar, a água do fogo e o errado do certo.
Conheço pessoas e também me incluo nesta lista, nas vezes que insistimos na certeza do erro. Que nada mais é do que o medo de olhar para frente e reconhecer o fim de uma situação, o fim de um estágio. Se deixar levar pela ilusão da certeza do errado é prolongar o sofrimento todos os dias para o amanhã, é não viver o hoje, é alargar a ilusão e vegetar sem perspectivas de um novo recomeço.
Eu acredito que nessa relação do certo, errado, onde eles se entrelaçam e se escondem de forma perfeita, racional e emocional.
Sair das  inúmeras situações que na própria vida deixa a certeza do errado falar mais alto. Quando na verdade o errado que já existe e sabemos que deveria apontar para a certeza.
Pode ser que na sua vida, assim como na minha, existam vários caminhos de certeza que conduzem ao errado, caminhos de erros. O que falta a nós é aceitarmos, é anteciparmos um fim, desfazer a espera, o sofrimento, é chorar lágrimas que cultivem, que semeiem nossos acertos.
Quantos planos, projetos em nossa vida particular, profissional, amorosa, comunitária já se iniciam na certeza do erro e com o tempo a certeza vai desvelando o errado deixando a frustração que por muitas vezes ou por muitas já fora antecipada.
Para a caminhada reconhecer o errado é o primeiro passo. É deixar nascer o certo que por muito tempo esteve oculto dentro do errado.